quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

O LEÃO ESTÁ DE VOLTA AO FUTURO




O Fortaleza Esporte Clube adquiriu ao longo de sua História os cognomes “Tricolor de Aço” e Leão do Pici. O aço simboliza resistência, força. O leão simboliza, também, força, espírito de luta, garra, ataque, agressão...
Nas últimas décadas, principalmente, a partir dos anos 80, essas características, por causa de más administrações, na prática, deixaram de existir. “O time daquelas camisas” veio perdendo força, vibração.
Por que outrora o time foi apelidado de Leão e Tricolor de aço? ora , porque os jogadores “ incorporavam” as características que simbolizavam os cognomes. Na verdade, quem dava força e vigor eram os atletas que vestiam “as camisas daquele time”. A maioria dos jogadores era formada por jogadores cearenses comprometidos com a vitória, o time e a torcida. Cito, por exemplo, o time vice-campeão da Taça Brasil em 1968. A maioria era cearenses- Mundinho, Willian, Zé Paulo, Renato, Luciano Abreu, Joãozinho, Garrinchinha, Lucinho, Erandir (Amorim), Mimi. Técnico: Gilvan Dias.
Sei que o contexto atual é diferente do daquela época. Mas não é apenas uma questão contextual. O principal problema foram as más administrações desse período. Priorizava-se a importação de jogadores “de nome”, “bilheteria”, porém em final de carreira. Tais atletas eram contratados recebendo altos salários e produzindo pouco futebol. A maioria deles, com poucas exceções, vinha mesmo era desfrutar as belezas e delícias da “loira desposada do sol”.
A atual diretoria parece que rompeu com esse modelo de gestão. Revalorizou as categorias de base, está dando mais oportunidade aos atletas cearenses. Na partida de estréia do Cearense, a equipe terminou a partida com sete cearenses.
Além disso, na contratação de novos jogadores foi priorizada a juventude dos atletas, além de a maioria estarem, praticamente, em início de carreira, e seus perfis se enquadram nas características do time.
Além do mais, a própria comissão técnica trazida do Rio Grande do Sul, deixa claro o propósito da atual diretoria tricolor- voltar a pôr em prática aquilo que caracterizou o Leão ao longo de sua História-Força, vibração, luta. “A “atual gestão quer que o time seja “os jogadores que vestem aquelas camisas” e não simplesmente” o time daquelas camisas”.
Torçamos, pois, para que a atual diretoria consiga levar o Leão de volta ao passado. Ou ao futuro?





Marcos Antonio Vasco Rodrigues

Esta obra está registrada e licenciada. Você pode copiá-la, distribuí-la, exibi-la, executá-la desde que seja citado o autor original. Não é permitido fazer uso comercial desta obra.
Publicado em: 14/01/2009
Seja o primeiro a comentar.
Indique para seus amigos.

Um comentário:

Silvia disse...

1ºComentário: É verdade, no meu ponto de vista a direção não se mostra muito interessada pelo time. Talvez vc ache a minha opinião um pouco radical, mas a direção do time deveria ser pessoas da nossa terra.

2ºComentário: Sempre apoiando e compartilhando com vc. Thau.