quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Sinto muito, mas preciso falar

A suposta origem dos maus sentimentos...

Dissimulação, inveja, sedução, falsidade, materialismo, ciúme, ódio são alguns dos sentimentos danosos que têm, desde sua origem até hoje, provocado a infelicidade e a tragédia da sociedade humana. Na verdade, todos eles estão presentes em maior ou menor intensidade em todo coração. Nenhum tipo de conhecimento, a não ser o teológico, oferece “pistas” para se saber a origem de tais sentimentos do coração.Se analisarmos a História humana desde as sociedades mais primitivas, veremos, claramente, que eles têm prevalecido no coração, nas atitudes e no comportamento das pessoas. Somos superiores aos animais em intelecto e criatividade, porém no quesito expressão de sentimentos somos inferiores à maioria deles, (por exemplo, o cachorro não guarda mágoa). (O avanço tecnológico não contribuiu para produzir relações saudáveis, fraternas, duradouras e felizes.) Analisando o capítulo terceiro do Gênesis observamos que o ser humano (está na sua gênese) vem reproduzindo as mesmas atitudes e sentimentos expressos pelos personagens do Jardim do Éden: A serpente, Adão e Eva. Deus houvera dado uma ordem ao casal: “Não comereis do fruto da árvore que está no meio do jardim, “para que não morrais”. A serpente que morava também no Jardim (devia ser uma entidade espiritual, pois cobra não fala) disse: - “Não morrerá, Deus é que não quer que você compartilhe do conhecimento do bem e do mal com Ele. Se comeres do fruto, vosso olhos se abrirão”. Neste diálogo, a serpente argumentou e seduziu Eva. Eis a primeira história de sedução, pelo menos na Bíblia, de que se tem notícia. Eva, embora conhecedora do Mandamento, não soube contra-argumentar e deixou-se levar pela lábia da serpente. Resultado: - Comeu o fruto e o levou a Adão. Eis aqui a origem de sentimentos como fofoca e boatos. Eva levou os argumentos e a lábia da serpente a Adão e o fez cair também. Adão sentiu-se fragilizado e não teve força para contra-argumentar. Nas relações pessoais e sociais não é também assim? As conversas más têm mais força que as conversas boas, pelo menos na aparência o mal sempre prevalece sobre o bem, embora provisoriamente.A traição também surgiu aí. Deus houvera dado a Eva, o jovem Adão como esposo. Eva traiu a Adão porque não procurou apoio emocional e afetivo nele. Procurou uma terceira pessoa que a seduziu. Assim, Eva traiu a Deus e a Adão. Após o evento da sedução outros sentimentos se manifestaram. Adão e Eva começaram a ter vergonha de seus corpos. Antes andavam nus e não tinham vergonha da nudez e nem de Deus. Qual foi a atitude deles? Penso que devem ter colocado as mãos sobre suas partes íntimas para escondê-las de Deus. Não é assim que fazemos quando alguém nos flagra nus? Deus perguntou a Adão quem lhe mostrou que ele estava nu e se havia comido do fruto proibido: - “A mulher que me deste por companheira me deu o fruto e comi”. Aqui identificamos a origem da transferência de culpa. Adão não assumiu seu erro. Culpou Eva e Eva, por sua vez, pôs a culpa na serpente. Não é assim que fazemos? Sempre procuramos pessoas e situações para culpar-lhes por nossas falhas? Marido culpa esposa, esposa culpa marido, pais culpam os filhos, filhos culpam os pais, patrões culpam empregados, empregados culpam patrões... Biblicamente, a raiz de todos os sentimentos nocivos teve origem no paraíso e na família de Adão. Tudo indica que a serpente, no relacionamento que teve com Eva, contaminou-a com todos os maus sentimentos que fazem parte da nossa natureza. O primeiro homicídio ocorreu nesta primeira família. Caim sentiu-se enciumado de seu irmão Abel, por ter feito uma melhor oferta a Deus. Teve inveja de Abel. Não é assim que se faz também? Quando se sente ódio ou inveja de alguém não se procura desonrá-la, feri-la com palavras e às vezes até matá-la como fez Caim com seu irmão Abel?Se os maus sentimentos apresentam uma origem espiritual, somente Deus poderá nos oferecer as ferramentas apropriadas para gerenciá-los.

Marcos Antonio Vasco Rodrigues

Esta obra está registrada e licenciada. Você pode copiá-la, distribuí-la, exibi-la, executá-la desde que seja citado o autor original. Não é permitido fazer uso comercial desta obra.Publicado em: 12/08/09

2 comentários:

Jefferson disse...

Grande Marcos, belo texto!
É uma reflexão profunda das nossas ações no cotidiano!
Concordo quando vc diz que devemos gerenciar os nossos pensamentos. Só assim poderemos melhorá-los para então pô-los em prática!
Trata-se de uma evolução contínua e infinita de pensamentos, pois afinal não somos perfeitos!

luciane sena disse...

MARCOS IRMAO EXELENTE TEXTO. DEUS TE DEU UMA SABEDORIA MUITO GRANDE. O DOM DA PALAVRA ESTA BEM NITIDA EM SUA VIDA,COMO E LINDO ESTE DOM.DEUS CONTINUE TE ABENÇOANDO E TE DANDO VITORIA E MUITO SUCESSO EM SUA VIDA LITERARIA. JESUS TE AMA MUITO!!!!!